quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Prazer



Não sei o que é mais gostoso:
Se a expectativa e a ansiedade
da ante-véspera do amor,
O colorido e o abandono
do momento cósmico do orgasmo
ou a lassidão e os espasmos de prazer
no repouso de teus braços.

José Eduardo Mendes Camargo 

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Não és de ninguém

Nunca vais ser homem de uma só mulher...


só pertences a ti!

Uma mulher


Uma mulher caminha nua pelo quarto
é lenta como a luz daquela estrela
é tão secreta uma mulher que ao vê-la
nua no quarto pouco se sabe dela

a cor da pele, dos pêlos, o cabelo
o modo de pisar, algumas marcas
a curva arredondada de suas ancas
a parte onde a carne é mais branca

uma mulher é feita de mistérios
tudo se esconde: os sonhos, as axilas,
a vagina
ela envelhece e esconde uma menina
que permanece onde ela está agora

o homem que descobre uma mulher
será sempre o primeiro a ver a aurora
Bruna Lombardi 

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Mais difícil é falo




mais difícil é falo
que falá-lo

mais difícil é língua
do que lua

mais difícil é dado
do que dá-lo

mais difícil vestida
do que nua

mais fácil é o aço
do que achá-la

mais fácil é dizê-la
que contê-la

mais fácil é mordê-la
que comê-la

mais fácil é aberta
do que certa

nem difícil nem fácil

nem aó nem licor
nem dito nem contacto
nem memória de cor

só mordido só tido
só moldado só duro
só molhada de escuro
só louca de sentido

fácil de falá-lo
difícil de contê-lo
o melhor é calá-lo
o melhor é fodê-lo

E. M. de Melo e Castro

(de "Cara lh amas")

Boa...

semana!

sábado, 26 de novembro de 2011

Nas tuas pernas...

...me perco e me encontro!
Nas tuas pernas as minhas culpas morrem
e eu renasço!

É entre as tuas pernas que eu quero estar e ser.



Ata-me!

Torna-me cativa dos teus desejos,
sufoca-me em teus abraços
cobre-me de beijos!

Ata - me!

Aprender

Vem cá que eu já sei como se faz!

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Rendida às rendas

Rendo-me ao belo e por isso me rendo a ti....



Se amas: sê fácil



"Se amas: sê fácil. Abre os braços, abre as pernas, abre a boca: abre-te para quem amas. Se amas: não compliques. Se queres um beijo, beija; se queres um abraço, abraça; se queres um orgasmo, despe e salta e dança e sua e geme. Se queres amar: ama"


by Pedro Chagas Freitas